CDB de longo prazo é furada?

É bom ficar de olho

E aí pessoal, tudo certo?

Como o Brasil está passando por incertezas, tanto políticas quanto econômicas, está bem complicado fazer qualquer tipo de previsão sobre a Inflação e a Taxa de Juros (SELIC). Neste cenário, surgem várias especulações e ofertas tentadoras, principalmente de CDBs préfixados, que estão oferecendo rentabilidades próximas a 15% ao ano. Contudo, precisamos ficar atentos a alguns pontos para não corrermos muitos riscos.

Estes CDBs normalmente têm prazos muito longos, 5 a 7 anos, e não possuem liquidez, ou seja, você precisa deixar seu capital imobilizado até o vencimento. Por isso, é bem importante que, antes de investir nestes produtos, esteja ciente de que não precisará do dinheiro no período.

Os produtos são bem atrativos para o momento atual, inflação e taxa SELIC baixas, por isso quando você vir algumas projeções de rentabilidade, os CDBs vão ganhar de “lavada” de investimentos como a Poupança e Tesouro SELIC, por exemplo. Se você olhar somente para a rentabilidade e considerar que a Inflação e a Taxa SELIC seguirão em baixa, certamente esses CDBs serão ótimas alternativas. Contudo, como já dissemos anteriormente, estamos vivendo um cenário de muita incerteza. Em um período de 5 a 7 anos, as coisas podem mudar bastante. Apesar de não ser o esperado, as taxas podem disparar, fazendo com os investimentos préfixados, que até então eram muito vantajosos, passem a não ser tão interessantes assim. Vale lembrar que, há pouco mais de dois anos, a Taxa SELIC estava em 14,25% e a inflação em 10%, por isso fique ligado!

A questão principal aqui é o risco. Você certamente pode se dar muito bem, caso SELIC e Inflação permaneçam baixas, mas e se elas subirem? Será que vale a pena correr tantos riscos com a Renda Fixa? Se está disposto a correr riscos, uma alternativa é ingressar na renda variável!

Enfim, esses CDBs não são opções ruins, mas você precisa avaliá-los com muita calma para ver se te atendem. Se for apostar neles, uma opção é colocar apenas uma parte do capital e deixar outra parte em produtos indexados à inflação ou CDI.

E aí, qual é a sua opinião sobre os CDBs préfixados? Compartilhe com a gente nos comentários.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...